Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

O MELHOR PROFESSOR EXIGE O MELHOR DE NÓS

Sociedade-dos-poetas-mortos-1989.jpg

Tive e ainda tenho grandes professores que me ensinaram tudo aquilo que sei hoje. A eles, nenhuma gratidão deste mundo seria suficiente para expressar a importância que tiveram na minha vida e que têm na vida de todos aqueles que passam pelas suas carteiras e salas de aula. Todos temos professores que na altura achávamos ruins ou péssimos. É a eles que sou ainda mais grato, porque até com eles aprendi algo: que o mais importante é a lição.
 
Além disso, o melhor professor não é aquele que nos ensina tudo, mas aquele que exige de nós o máximo, obrigando-nos a superar limitações, barreiras e constrangimentos. O professor que nos obriga a ultrapassar o erro através do empenho. Mas também aquele que nos estimula a seguir caminhos imprevistos, instigando ao senso crítico e à capacidade de análise e compreensão.
 
Tenho alguns professores cujos nomes esqueci por completo e outros que nunca cheguei a decorar. Vivem no anonimato do imaginário que as suas aulas replicam em mim, entre uma e outra dúvida, em prol de qualquer conhecimento. Tenho professores que nem sequer sabem que o são para mim, dando as suas lições na sua passagem fugaz entre um exemplo de vida e uma obra que deixaram.
 
Seja como for, a todos eles devo-lhes o meu respeito, os meus sinceros agradecimentos e as maiores felicitações. Aplaudo de pé os amigos e companheiros com quem me cruzei que hoje se tornaram professores, mestres e que um dia serão decanos dessa bonita arte que é ensinar os outros a aprender.
 
A eles e a cada um daqueles com quem tive e tenho o privilégio de continuar a colocar questões, deixo o meu sincero obrigado e uma pergunta: qual é o tema de casa?